[email protected]

Rua C, s/n - Centro Político Administrativo, Cuiabá - MT, CEP 78049-913

Membros do Comitê

Diversas instituições têm participado e contribuído com o Comitê de Investimenos da PCI, entre elas WRI, EDF, TFA, IPAM, TNC, ONF, Pecsa, além de SEMA, SEDEC, SEAF e Casa Civil de Mato Grosso.

Coordenação: Marcela Paranhos | Iniciativa para o Comércio Sustentável – IDH

Em 2021, os membros deverão confirmar sua participação. Caso sua instituição tenha interesse em participar deste Comitê, informe seu interesse pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Ações

Em 2015, uma estimativa de investimentos necessários para o alcance das metas foi elaborada pelos atores participantes da construção da Estratégia PCI e apresentada pelo governo no lançamento da Estratégia PCI na COP em Paris.

Clique na imagem para ampliar

O projeto Desbloqueando Finanças Florestais, finalizado em 2016, teve o objetivo de ajudar na projeção de um cenário mais sustentável para o estado de Mato Grossο, e estudar a viabilidade econômica para esta transição. O projeto contou, desde o início, com a parceria do governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente. Os dados inicialmente gerados pelo DFF foram utilizados como subsídio para definição das metas da estratégia Produzir, Conservar e Incluir (PCI) lançada pelo estado de MT durante a COP 21, ocorrida em Paris em 2015. 

O projeto, liderado pelo Global Canopy Program e tendo o IPAM como parceiro Implementador no Mato Grosso, conta com 13 instituições parceiras e ocorre em três geografias distintas: Mato Grosso e Acre, no Brasil, e San Martin, no Peru.

Entre 2013 e 2016, os pesquisadores realizaram 116 entrevistas com 42 instituições diferentes para escolher as atividades que seriam analisadas e desenhar um cenário de transição para o Mato Grosso, envolvendo os eixos de produção, conservação e meios de vida sustentáveis. Os cenários de transição foram construídos não a partir de uma projeção de demanda de mercado, mas sim a partir de uma visão dos atores de cada setor envolvido sobre o futuro de cada atividade, seus gargalos e como elas poderiam melhorar usando critérios de sustentabilidade (econômico, social e ambiental).

De acordo com as estimativas feitas neste estudo, serão necessários aproximadamente R$ 43,4 bilhões de financiamento adicional para investimento e custeio agrícola, pecuário e florestal, por meio de linhas de crédito que podem em grande parte vir do Plano ABC e PRONAF (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar). Se os custos das áreas protegidas também forem somados, o total estimado da transição no MT para os próximos 15 anos será da ordem de R$ 46 bilhões.

Com o apoio da Iniciativa para o Comércio Sustentável – IDH, foi contratada a Consultoria Trama para apresentar o Plano de Implementação 2017-2030 para a Estratégia Produzir, Conservar e Incluir – Estratégia PCI – do estado de Mato Grosso.

O objetivo do trabalho foi desenvolver um plano de ação que contribua para o alcance das metas definidas para cada um desses eixos. Para isso, foi proposto o seguinte processo de trabalho:

- Realizar um mapeamento das condições atuais da conjuntura estadual para a implantação da Estratégia PCI, envolvendo um levantamento de dados secundários sobre iniciativas em curso estadual e nacionalmente, bem como a realização de entrevistas junto aos principais atores associados aos eixos da Estratégia.

- A partir dos resultados do mapeamento, discutir com a sociedade a situação atual da PCI e construir coletivamente planos de ação que habilitem e agilizem a implementação da Estratégia, considerando seus objetivos e metas.

Da dinâmica de trabalho realizada resultou um conjunto de propostas que foram agrupadas em 5 temas-chave transversais:
i) mecanismos de financiamento
ii) regularização ambiental
iii) regularização fundiária
iv) mercados
v) produção e difusão de tecnologia e boas práticas

Nos 5 temas, temos 25 ações sistêmicas que se desdobram em 105 etapas que permitem avançar os temas-chave transversais, garantindo que operem como fatores habilitadores das metas da PCI.

O trabalho também identificou como prioritária a criação de mecanismo financeiro e gerencial para a Estratégia, que viria a ser o Instituto PCI.

No final de 2017, no âmbito do Comitê Estadual da Estratégia PCI, foi criado o Grupo de Trabalho de Valor, Engajamento e Comunicação, visando a atração de investimentos e parcerias privadas para a PCI. Este GT foi absorvido pelo atual Comitê de Investimentos do Instituto PCI.

A Agroicone, membro da PCI, com o apoio da Global Canopy Programme – GCP, iniciou em 2017 um trabalho com o objetivo de identificar e coletar informações sobre oportunidades de investimentos em cadeias de valor sustentáveis em Mato Grosso. A Agroicone tem como objetivo contribuir com a estratégia Produzir, Conservar e Incluir – PCI do estado do Mato Grosso realizando análises econômico-financeiras de casos (modelos de negócios) que possuam potencial de escala e que sejam replicáveis, como foco nas cadeias do agronegócio. Ao longo de 2015, a Agroicone contribuiu com análises econômicas e projeções da agropecuária do Mato Grosso para o desenvolvimento da estratégia PCI, apresentada pelo governo do estado na COP21 em Paris. Com base no mapeamento e em conversas com os consultores da Trama, a Agroicone selecionou os casos que possuem maior potencial de sucesso, incluindo aqueles já identificados pelo comitê do PCI.

A Tropical Forest Alliance é uma parceria multissetorial que envolve governos, empresas,a sociedade civil, organizações indígenas, e organizações internacionais para avançar uma agenda de produção sustentável de commodities.

A PCI foi apresentada em evento do TFA em setembro de 2016, durante a New York Climate Week.

Em novembro 2017, a Aliança convidou o então vice-governador de Mato Grosso a Londres para um workshop preparatório, com representantes de organizações globais da sociedade civil e empresas líderes nos setores de cadeia de suprimentos e serviços financeiros. O evento aconteceu junto com o Innovation Forum, possibilitando que o estado apresentasse a PCI a um grupo-alvo de investidores e doadores globais. O feedback desta reunião foi usado para melhorar a qualidade de projetos individuais para o Diálogo de Implementação em março.

O Diálogo de Implementação aconteceu em São Paulo em Março de 2018. Foram apresentados os casos de sucesso selecionados pela Agroicone para a PCI para grupos de investimento como Althelia Ecosphere e & Green Fund, bancos privados como o ABN AMRO e Santander, bancos multilaterais como o Banco Mundial e Banco Interamericano de Desenvolvimento, e compradores como Cargill, COFCO, Bunge, Walmart e Carrefour, entre outros.

Em março de 2018, durante a Segunda Assembleia Geral do TFA em Brasília, o Estado de Mato Grosso passa oficialmente a fazer parte da Aliança. A Aliança também é parte do Comitê de Investimentos da PCI e atualmente coordena seu Corporate Action Group.
Em 2020, a PCI foi apresentada na Jurisdiction Exchange Network do TFA:

https://www.tropicalforestalliance.org/en/news-and-events/news/jurisdictional-exchange-network-webinar-series
https://www.youtube.com/watch?v=PmvzzcrsQYs&t=429s

Como parte do esforço do TFA no apoio à iniciativas jurisdicionais, foi lançado o Jurisdictional Approaches Resources Hub, website dedicado a elencar ferramentas de interessa para empresas e parceiros que queiram apoiar iniciativas jurisdicionais, entre elas, um Guia Landscape Scale Action for Forests, People, and Sustainable Production: A Practical Guide for Companies.

Saiba mais em: https://jaresourcehub.org/

Com o apoio do EDF, a PCI anunciou em setembro de 2018 durante o Global Climate Action Summit na Califórnia a criação de seu Corporate Action Group.

 O objetivo da criação do grupo foi o de fornecer um local para facilitar o envolvimento corporativo em projetos em Mato Grosso, oportunidades para apoiar as metas do PCI e criar um canal de comunicação entre empresas e o Instituto PCI.

PSPL é um mapa de riscos e oportunidades para empresas atuando em Mato Grosso. Através de uma análise em classes de risco de desmatamento em nível municipal, o mapa encoraja empresas a atuarem no território criando mecanismos de apoio e incentivos visando a melhoria contínua.

Produzido com o apoio do EDF e TFA, o pitchbook de projetos da PCI tem por objetivo fornecer um "menu" de projetos acontecendo em Mato Grosso para o engajamento de atores corporativos.

O objetivo é tornar simples para as empresas entenderem como eles podem conectar os esforços de sustentabilidade em suas cadeias de suprimento com a estratégia jurisdicional contribuindo assim para o seu sucesso mas também para alcançar seus próprios compromissos.

Os projetos neste livro foram escolhidos com base em um conjunto de critérios desenvolvidos pelo Comitê da PCI. Cada projeto se comprometeu a apoiar as metas de pelo menos dois dos pilares do PCI (Produzir, Conservar, Incluir) e demonstrou compromisso para zerar o desmatamento ilegal. Os projetos estão já em andamento e tem potencial para replicação em todo o estado.

O pitchbook foi lançado na reunião da Tropical Forest Alliance em Bogotá na Colômbia em 2019.

Criada por Climate Focus, WWF e Meridian Institute, esta iniciativa pretende que empresas direcionem suas compras preferencialmente a jurisdições que implementem programas que reduzam o desmatamento e as emissões associadas. Essas jurisdições se beneficiarão do comércio e das receitas adicionais, que complementam o potencial financiamento climático associado à redução das emissões relacionadas às florestas.

Os critérios da CJA são inspirados no FCPF e a PCI vem direcionando esforços para que o Mato Grosso possa se enquadrar nestes critérios.

Saiba mais em: https://commoditiesjurisdictions.wordpress.com/approach/

Desenvolvido pelo IDH, o SourceUp, anteriormente conhecido como verified Sourcing Areas (VSA), é um modelo inovador baseado numa plataforma de mercado online que conecta a demanda por produtos agrícolas produzidos de forma sustentável com avanços locais de sustentabilidade. O modelo pode 
(i) ajudar empresas a contribuir para os ODS em escala por meio de produtos agrícolas, 
(ii) entender como tratar de desmatamento e questões sociais regionalmente por meio de parcerias público-privadas e 
(iii) aprender como as empresas e iniciativas regionais trabalham juntos para melhorar a sustentabilidade da cadeia de suprimentos.

A PCI, através de seu Diretor Executivo, participa do Global Steering Committe que ajudou a desenvolver a ferramenta do Source up.

Saiba mais em: 
https://sourceup.org/
https://www.idhsustainabletrade.com/approach/sourceup/